10 famosos que soltaram frases homofóbicas, mas que garantem não ter preconceito | Radio Mega Flex | Web Radio Gay, Gay Radio, Web Radio LGBT, Radio LGBT, Radio GLS, Radio Gay Brasil
Sorteio Lucas Angelo Programa Sorteio
1 2 3 4

10 famosos que soltaram frases homofóbicas, mas que garantem não ter preconceito


10 famosos que soltaram frases homofóbicas, mas que garantem não ter preconceito
É no mínimo desagradável assistir a um programa de TV ou ler uma entrevista com uma personalidade com se simpatiza e ver que ela dissemina pensamentos preconceituosos, muitas vezes sem se dar conta, ao público.

A "aberração" é maior quando ela já fez parte da sua infância, quando ele já contou com o seu ibope, quando elas carregam grande parte do público LGBT.

Recentemente, a cantora russa Yulia Volkoa, que fez parte da dupla lésbica t.A.T.u, afirmou que "homens não têm direito de serem gays". E a modelo Ângela Bismarchi disse que não é "natural dois homens se beijarem em uma novela".

Mas é claro que, nos tempos de hoje, não pega bem admitir ser preconceituoso. Então, as pessoas voltam atrás e garantem: "não somos homofóbicos". E a justificativa - "tenho até amigos, cabeleireiros e maquiadores gays" - só provocam mais dúvida.

Relembre 10 casos, que servem de alerta para quem quer opinar e ainda não pensou nas palavras e nos preconceitos internalzados do discurso:

"Antes pegador que veado, né?"
Em 2012, o ator Caio Castro foi entrevistado pela revista "Quem" e afirmou eu preferia a fama de "pegador" que a fama "homossexual", utilizando ainda um termo pejorativo. "Se você não tem fama de pegador e é solteiro, fica com fama de veado. Então, antes pegador que veado, né?". Caio disse posteriormente que a frase não foi colocada exatamente como ele falou e que ele trabalha ao lado de vários gays. "Preconceito é um atraso", ressaltou. Ahammm...


"Graças a Deus não tem gay nos Santos"
O então jogador do Santos, Ganso, foi questionado se havia jogadores homossexuais em seu time. E ele, espontaneamente, afirmou que "graças a deus" não tinha nenhum - mostrando o motivo de muitos atletas não se assumirem. Depois, ele tentou se explicar e neste ano participou de um vídeo contra a homofobia. "Sinceramente, não recordo ter usado a expressão 'graças a Deus'. A todos que se sentiram feridos com minha declaração, peço desculpas novamente".


"Amo os gays de paixão, mas não quero ter um filho gay".
A modelo Isabeli Fontana participou do extinto programa "Hebe", em 2008, e admitiu que, apesar de ter vários amigos gays, não gostaria que seu filho fizesse parte do grupo. "A gente não tem que ter preconceito, mas filho meu eu não gostaria que fosse gay. É um mínimo preconceito. Eu adoro, tenho vários amigos gays, amo de paixão, mas filho meu não (quero que seja)". Lugui Palhares afirmou que todos deveriam amar seus filhos, independente da orientação sexual. Mas Isabeli limitou-se a dizer: "É difícil".


"Não concordo com essa aberração"
Mara Maravilha participou do programa Morning Show, da RedeTV!, em 2012, e afirmou que acredita em ex-gays, que considera uma "aberração" o carinho de pessoas do mesmo sexo em público, como de alguns artistas LGBT. "Eu não concordo com essa aberração, com isso que as pessoas fazem para se promover, só pra ficarem na mídia. Eu mesmo conheço vários gays que não querem mais ser gays, querem se curar e deixar isso de lado". Mara afirmou que se viu "vítima de calúnia", que não tem preconceito e que seus melhores amigos são gays.


"Eu não treinaria um aluno gay"
Em entrevista à revista Trip, o lutador Minotauro afirmou que não pretende treinar nenhum aluno gay. O motivo? Ele tem receio de que o aluno aproveite do contato com o seu corpo. "Eu não treinaria com gay. Eu não tenho maldade, não acho aquele contato físico sexual. Mas vai que ele tem essa maldade de ter um contato físico comigo, de ficar ali agarrando...", declarou. O lutador declarou que até toleraria que um aluno gay frequentasse a sua academia, mas "preferiria não treinar com ele".


"Preciso ter direito de não querer homossexual como meu empregado"
A ex-atriz Myrian Rios confundiu homossexualidade com pedofilia nos últimos anos ao defender o direito de demitir um profissional porque ele é homossexual. "O direito que a babá tem de querer ser lésbica, é o mesmo que eu tenho de não querer ela na minha casa. Vou ter que manter a babá em casa e sabe Deus até se ela não vai cometer pedofilia contra elas. E eu não vou poder fazer nada", disse. Myrian se desculpou posteriormente e disse ser contra a violência contra gays.


"Gosto é de mulher, graças a Deus"
Embora já tenha figurado em várias revistas gays, o modelo Miro Moreira, que participou do reality show "A Fazenda" (Rede Record), se irritou quando foi perguntado pelo portal R7 se era homossexual e se mantinha um caso amoroso com o ator Reynaldo Gianecchini. Eis que Miro respondeu: "Não sou amigo íntimo dele, não tenho telefone dele. Não sou gay e nunca tive nenhum caso com o Gianecchini. Meu negócio é outro. Gosto é de mulher, graças a Deus". E se gostasse de homem, seria graças a quem?


"É como um drogado tentando se recuperar".
A cantora Joelma, da banda Calypso, se envolveu na maior polêmica quando admitiu acreditar na conversão da orientação sexual. "Já vi muitos se regenerarem. Conheço muitas mães que sofrem por terem filhos gays. É como um drogado tentando se recuperar", declarou a cantora, que anteriormente foi vista em um vídeo aconselhando um fã gay a "virar homem", "dar orgulho aos pais" e "deixar papai do céu maravilhado". Hoje, Joelma garante que não é preconceituosa e que seus maiores fãs são os gays.


"Ver dois homens de mãos dadas é uma agressão"
Sempre polêmico, Agnaldo Timóteo demonstrou ser contra que homossexuais demonstrem afeto em público durante o programa Superpop, da RedeTV! "Ver dois homens de mãos dadas ou se beijando na rua é uma agressão. Tem que fazer as coisas só entre quatro paredes", defendeu. No mesmo dia, o jornalista Felipe Campos disse, "sem querer", que Agnaldo era homossexual assumido.


"TV partiu para a escatologia e desfile de travestis"
Considerado um dos apresentadores mais elegantes, Ronnie Von criticou a televisão brasileira e utilizou a palavra "escatologia" e "desfile de travestis" na mesma frase para justificar a rejeição. "Hoje a televisão vai por um caminho muito equivocado. Com algumas exceções, a televisão partiu para a escatologia, a pornografia, para o desfile de travestis! Eu não tenho talento para fazer isso". As travestis não entenderam a referência negativa...
Fonte: A CAPA
COMPARTILHAR:

Google+

Comente nossa postagens com o Facebook:

Postagem da Semana

Compre Sua Maquina de Cartão Point I

A maquininha de cartão Point I não tem aluguel, não tem taxa de adesão e não precisa de celular porque ela acompanha um chip com plan...

Radio Mega Flex I Todos Os Direitos Reservados. Tecnologia do Blogger.