Ator não tolera insultos homofóbicos e briga com espectador; peça foi cancelada


Ator não tolera insultos homofóbicos e briga com espectador; peça foi cancelada
Era para ser mais um dia normal na vida do elenco da peça "Gata em teto de zinco quente", que estava em cartaz em Los Angeles, mas o ator John Lacy não conseguiu aguentar insultos homofóbicos.
 
Segundo testemunhas, um homem, perceptivelmente bêbado, fez questão de atrapalhar o espetáculo e gritava muito. Quando Brick, um personagem gay oprimido interpretado por Anton Troy, rejeita Maggie durante a peça, o sujeito fez questão de gritar: "porque ele é um viado!"
 
Foi então que John chegou ao limite. "Brick tentou continuar, e ele disse isso de novo. Eu apenas respondi: 'O que você disse, filho da puta?'. E eu passei pela porta cenográfica do palco, tirei meu colete, cheguei até a plateia, enquanto ele olhava orgulhosamente para mim com um sorriso idiota na cara", contou ele ao "Gawker". 
 
"Então eu o empurrei e ele estava bêbado, caindo facilmente. Ali eu percebi que eu tinha feito melhor do que começar a socá-lo, eu provei meu ponto e silenciei o desordeiro", finalizou.
 
Lacy ainda conta que o cineasta Tim Sullivan, que é gay, também estava assistindo ao espetáculo e fez questão de tirar o sujeito do teatro. "(Ele) estendeu a mão, pegou o cara pela gola da camisa e o levou para fora do teatro".
 
Por ter perdido a paciência, o ator, que já participou do filme Zodíaco e das séries  "Grey's anatomy" e "House", foi demitido. Troy sai do elenco em solidariedade ao colega e a peça teve que encerrar a temporada bem antes do previsto.

Fonte: A CAPA
TAG