ONGs brasileiras já realizam teste de HIV por fluído oral


ONGs brasileiras já realizam teste de HIV por fluído oral
O Ministério da Saúde fez uma parceria com ONGs em todo o território nacional para distribuir os teste rápidos de HIV por fluído oral. Cerca de 40 ONGs já receberam o material para realização dos testes. 

A princípio, só grupos considerados mais vulneráveis ao HIV poderão ter acesso ao exame feito por meio de  fluído oral extraído da gengiva e o começo da mucosa. Gays, profissionais do sexo, travestis, transexuais, pessoas que usam drogas, privadas de liberdade e em situação de rua são prioridade. 
 
De acordo com o Ministério da Saúde, partir de julho deste ano os testes deverão começar a ser vendidos em farmácias e passarão a estar ao alcance de toda a população. 
 
Para fazer o teste recomenda-se não haja ingestão de alimentos e bebidas ou contato com cigarros, pasta de dente, antisséptico bucal ou qualquer outra substância. De modo geral, não é bom realizar qualquer atividade oral nos 30 minutos antes do teste. 
 
O resultado sai em alguns minutos através das hastes do kit. Uma linha vermelha significa resultado negativo e duas linhas positivo.

Fonte: ACAPA
TAG