Comentarista esportivo é demitido de canal americano após discurso homofóbico

Craig James, 52, que atuou como jogador profissional de futebol americano na década de 80 e hoje trabalha como comentarista esportivo, teve mais um contrato rescindido com uma emissora de televisão. 

O motivo da demissão de James foi um discurso homofóbico feito pelo ex-atleta em 2012, quando ele concorria à vaga de senador dos EUA e criticou um adversário político que aceitou participar de uma Parada Gay.

"A moral de nosso país desliza por uma encosta quando um líder decide participar de paradas gays. Eu posso assegurar a todos que nunca vou participar de uma Parada”, declarou James à época.

Na ocasião, o comentarista disse ainda que a homossexualidade era uma escolha e não um comportamento genético. Além disso, Craig James se mostrou contra o casamento gay, afirmando que gays e lésbicas "responderão a Deus por suas atitudes na Terra". 

O canal Fox Sports, que havia contratado o comentarista há um mês, resolveu rescindir o contrato após tomar conhecimento do passado de James. Segundo a emissora, a declaração do comentarista não corresponde à política interna do canal e, por isso, a quebra de contrato foi inevitável. 

TAG