Investimentos para aeroporto de Arapiraca são confirmados pelo governo


Projeto prevê a construção de empreendimentos do mesmo porte em Maragogi


A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) anunciou nesta quarta-feira (6) mais uma boa novidade para a economia e o turismo de Alagoas. O estado foi inserido no programa do governo federal que irá viabilizar recursos para estruturar aeroportos regionais em todo o país. Em Alagoas, os investimentos serão para a construção de novos aeroportos em Maragogi e Arapiraca, que devem ser erguidos em áreas apropriadas, fora do perímetro urbano. A criação de uma malha aérea local vai contribuir para o desenvolvimento desses municípios e de cidades vizinhas.

O “Programa de Investimentos em Logística – Aeroportos” é um conjunto de medidas que tem por objetivo ampliar e aperfeiçoar a infraestrutura aeroportuária brasileira. O programa prevê ações para o fortalecimento e ampliação da aviação regional por meio de investimentos e incentivos. Estão previstos R$ 2,1 bilhões em investimentos para o Nordeste, dos quais R$ 125,6 milhões devem ser destinados ao Estado de Alagoas, para atender aos aeroportos de Arapiraca e de Maragogi.

De acordo com a superintendente de Transporte e Logística da Seinfra, Roberta Rosas, a ausência de uma malha aérea no Estado dificulta o acesso a muitas regiões do País. “Podemos perceber a necessidade de um número maior de aeroportos não apenas no Estado, mas em grande parte do País, ao observar a baixa quantidade de conexões que temos num voo daqui para Fortaleza, por exemplo”, explica Rosas.

Para o secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, a construção desses equipamentos é fundamental para o desenvolvimento das regiões. “Em Maragogi, o Estado trabalha para viabilizar o projeto já há algum tempo e agora ele poderá ser concretizado. E Arapiraca, cidade de grande porte, com mais de 200 mil habitantes, também merece ter um novo aeroporto estruturado”, disse o secretário.


Os projetos das obras desses dois aeroportos serão de responsabilidade do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que agendarão visitas de representantes para Maceió e para as áreas destinadas aos dois aeroportos, visando conhecer esses espaços e identificar as necessidades estruturais de cada empreendimento.


Já a Secretaria de Aviação Civil (SAC), em parceria com o Banco do Brasil, vai responder pela execução dos projetos e a Seinfra, junto ao Departamento de Estradas de Rodagem de Alagoas (DER), deverá responder pela gestão dos aeroportos. O governo do estado vai viabilizar as áreas para a construção dos aeroportos, que será feita diretamente pelo governo federal.  
Fonte: Assessoria


TAG